CIDADANIA

Moradores de Bebedouro cobram indenizações durante protesto
Grupo pediu um prazo mais curto para atendimento e agendamento das visitas técnicas aos imóveis




Foto: Edilson Omena

ezenas de moradores do bairro de Bebedouro realizaram um protesto, na manhã desta sexta-feira (10), na Praça Lucena Maranhão, cobrando resposta da Braskem sobre as indenizações dos imóveis que foram desocupados.

Os manifestantes também cobram a retirada segura das pessoas que ainda se encontram nas residências afetadas pelas rachaduras causadas pela instabilidade do solo.
Entre as reivindicações, o grupo pediu um prazo mais curto para atendimento e agendamento das visitas técnicas aos imóveis realizadas pela junta técnica da Defesa Civil Municipal e Nacional e da Braskem.

Segundo os moradores, há imóvel que deve ser vistoriado apenas em outubro.

A Polícia Militar foi acionada para manter a segurança no local e agentes da Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT) controlaram o trânsito da região.

Resposta da Braskem

 “A Braskem respeita o direito de manifestação pacífica e reitera a sua preocupação em priorizar a segurança das pessoas. Após seis meses do acordo firmado com as autoridades públicas, o Programa de Compensação Financeira e Apoio à Realocação já realizou 2.618 mudanças de famílias das áreas de risco. Além disso, 721 propostas de compensação financeira foram aceitas pelos moradores. As negociações continuam acontecendo à distância, por conta da pandemia de covid-19, e seguem o cronograma homologado pela justiça“.
Fonte: Tribuna Hoje




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM






CIDADANIA  |  20/07/2020 - 18h